História da Bossa Nova e os principais nomes da música no Brasil

Via Musical Via Musical

Aulas do nível

Optativas

0 vídeos

História da Bossa Nova: saiba tudo sobre esse movimento musical

A história da Bossa Nova, pelo menos nos dias de hoje, não é mais tão divulgada nos veículos de comunicação. Mas a verdade é que esse gênero musical é, com certeza, aquele que mais tornou o Brasil reconhecido no exterior.

Quer alguns exemplos? Nomes como de Tom Jobim (que já morou em Nova York e fez até parceria com o cantor Frank Sinatra) são conhecidos em muitos países, e cultuados por músicos e ouvintes dos quatro cantos do mundo.

Hoje, separamos o básico que você precisa saber sobre o estilo. Confira detalhes históricos pouco conhecidos sobre como surgiu a Bossa Nova, as características musicais — que vão ajudar você a tocar melhor violão — e alguns artistas para escutar. Leia até o fim!

Como surgiu a Bossa Nova?

Há mais de uma versão sobre como a Bossa começou.

A mais comum — reforçada pelo livro Chega de Saudade: a história e as Histórias da Bossa Nova, de Ruy Castro é que exista um momento certo para o seu início: o lançamento da gravação da música Chega de Saudade, interpretada pelo cantor e violonista João Gilberto, considerado por muitos o pai da bossa nova. Os compositores dessa canção são também grandes representantes do movimento: Tom Jobim e Vinícius de Moraes.

Embora haja esse marco inicial, é claro que o estilo já vinha sendo criado antes. Afinal, a música é como qualquer outra disciplina: toda novidade precisa de estudo e uma boa dose de criatividade e experimentação para quebrar as regras.

Pelo que a História conta, essa disposição de fazer algo novo cresceu em encontros na Zona Sul do Rio de Janeiro — bairros de Ipanema, Copacabana e Leblon — onde mora a classe média alta carioca.

Vários músicos tocavam, cantavam e confraternizavam na casa da cantora Nara Leão. Entre mostrar músicas novas e interpretar juntos alguns clássicos do samba, iam misturando elementos até que o resultado foi um conceito musical totalmente novo.

O tempo da Bossa Nova

O presidente do país, à época, era Juscelino Kubitschek, e o Brasil vivia um momento de crescimento urbano acentuado. A Bossa Nova acabou sendo também uma espécie de expressão artística típica das zonas urbanas e nobres das cidades.

Antes dela, havia o samba como expressão do morro e outros gêneros rurais ou de outras regiões do Brasil, como o Forró e a música caipira.

Seja como for, o contexto social, político e econômico do Brasil da década de 50 fazia crescer a necessidade de que o país fosse mostrado no exterior como um país moderno e de grandes cidades. Brasília, como símbolo desse Brasil moderno e urbano, seria inaugurada logo depois, em 1960.

A bossa nova de fato cumpriu este papel de lançar o Brasil ao mundo moderno. Tom Jobim e João Gilberto chegaram a se apresentar junto de grandes nomes como Frank Sinatra e o saxofonista americano Stan Getz.

Quais as características musicais da Bossa Nova?

Agora que você já conhece o pano de fundo histórico para o surgimento desse estilo, pode ser que esteja se perguntando: “certo, mas como a batida da Bossa Nova surgiu?”

Existe uma noção do senso comum de que a Bossa seria um samba tocado bem lento, o que não é verdade. Com certeza nomes como Cartola e Noel Rosa influenciaram os artistas da época, mas os estilos são bem diferentes.

A batida que João Gilberto, Toquinho e Roberto Menescal imortalizaram em seus violões era sim extraída de um pedaço do ritmo tipicamente brasileiro.

Porém, não eram uma versão lenta da mesma coisa, mas uma espécie de célula criada a partir de algo maior, que era o que a mão direita dos violonistas de samba da época fazia.

Houve também muita influência do jazz, sobretudo na instrumentação e na adição de instrumentos pouco comuns no samba, como o piano. A Bossa Nova já foi criada, digamos, para o mundo, com elementos tipicamente brasileiros e universais.

Quais são os principais nomes do movimento?

Com certeza, é impossível entender esse importante gênero musical sem falarmos dos seus grandes músicos. Afinal, foi a genialidade de cada um deles que criou formas de questionar a maneira de fazer música da época.

Então, pode preparar papel, caneta e a playlist do Spotify (incluir um link para algum lugar que explica o que é para que funciona…talvez pro próprio site do Spotify) para adicionar algumas músicas dos artistas que vamos abordar abaixo.

Tom Jobim

Antônio Carlos Brasileiro Jobim passou a ser chamado de Tom depois que se mudou para os Estados Unidos. Maestro e pianista genial, era também uma personalidade muito irreverente.

O compositor carioca é o autor da frase “o Brasil não é para principiantes”, que hoje aparece em vários memes da internet. É dele (com o parceiro Vinícius de Moraes) a canção Garota de Ipanema, até hoje a música brasileira mais tocada no exterior.

Ronaldo Bôscoli

Ronaldo Fernando Esquerdo e Bôscoli foi escritor, dramaturgo, jornalista e compositor (letrista). Namorou duas das cantoras mais famosas da História da Bossa Nova: Nara Leão e Maysa.

Embora não seja muito lembrado, Bôscoli é autor de algumas das músicas mais antológicas do movimento: O Barquinho, Lobo Bobo e Saudade Fez Um Samba, todas fruto da parceria com outros dois grandes nomes: os músicos Carlos Lyra e Roberto Menescal.

João Gilberto

Falar de Bossa Nova sem mencionar João Gilberto seria impossível. Esse violonista, cantor e compositor baiano é muitas vezes tido como o inventor do gênero, já que ele teria criado a batida que o caracteriza.

É também de João Gilberto a iniciativa revolucionária de cantar os versos das canções com voz suave, em oposição aos grandes cantores com vozes poderosas de então, conhecidos como “intérpretes da Era do Rádio”.

Vinícius de Moraes

Marcus Vinícius da Cruz de Mello Moraes conheceu os outros músicos da Bossa Nova graças ao seu trabalho como diplomata, que lhe conferia grande influência.

Vinícius de Moraes contribuiu para a Bossa com suas letras, muitas delas poesias de amor. Pelo estilo dos seus escritos quase sempre românticos — como é o caso de Garota de Ipanema — acabou sendo apelidado de “Poetinha” pelos amigos.

Toquinho

Embora Tom Jobim tenha contribuído com a música mais famosa, o grande parceiro de Vinícius de Moraes foi mesmo Toquinho.

Dentre os nomes do gênero, ele se destaca por ser um grande violonista e orquestrador. Toquinho é autor dos sucessos Tarde em Itapoã, Onde Anda Você e Aquarela. É vivo e compõe ainda nos dias de hoje.

Esperamos que você tenha conseguido aumentar seu conhecimento — e suas playlists — com este artigo sobre a História da Bossa Nova. Esse ritmo, assim como vários outros gêneros brasileiros, é abordado em nossos cursos de Violão Popular e Harmonia.

Se você ainda não conhece nossa metodologia, não deixe de dar uma olhada nas trilhas de estudo que montamos pensando em acelerar o seu desenvolvimento. Veja porque somos a escola online de violão que acompanha seus passos!


SA
Ir para a próxima aula

Acordes

Conteúdos relacionados

Ver mais